✦ BABELICA ✦ ☘︎ 20-21 SEPTEMBER 2024 ⚑ INTERNATIONAL ONLINE BOOK FAIR OF INDEPENDENT PUBLISHING ✦ BABELICA ✦ ☘︎ 20-21 DE SEPTIEMBRE DE 2024 ⚑ FERIA INTERNACIONAL Y EN LÍNEA DE LA EDICIÓN INDEPENDIENTE ✦ BABELICA ✦ ☘︎ 20-21 SEPTEMBRE 2024 ⚑ SALON INTERNATIONAL DE L’ÉDITION INDÉPENDANTE EN LIGNE

Literature

Manuel Mutimucuio

Moçambique com Z de zarolho

Mozambique with Z

Na esperança de melhorar sua posição no cenário capitalista global, o governo de Moçambique institui o inglês como idioma oficial, deixando para trás seus dialetos locais e a língua portuguesa imposta pelo ex-colonizador. Só que essa mudança terá impactos na vida dos cidadãos, como Djassi, político que votou contra a mudança, mas que agora busca favores de seus adversários na busca por uma bolsa de estudos para o filho em Londres; e Hohlo, seu empregado doméstico, que vê seus esforços de ascensão social através do estudo do português serem frustrados de uma hora para outra. Diante disso, ecoa a pergunta: que lugar têm aqueles que não dominam a língua dos poderosos?

Manuel Mutimucuio é moçambicano e atua como consultor internacional de gestão de recursos naturais. Sua literatura se caracteriza pela análise social e pelo questionamento do status quo.

Hoping to improve their position in the global capitalist world, the government of Mozambique enforces English as the official language, leaving behind their local dialects and the Portuguese language imposed by the former colonizer. This change will have several impacts on citizens’ lives, like Djassi, a politician who voted against the new law, but now asks favors from his opponents to get a scholarship for his son in London; and Hohlo, his housekeeper, who sees all his efforts of social ascension through the learning of Portuguese frustrated in a blink. Beyond this, one question echoes: what is the future for those who do not master the language of the powerful?

Manuel Mutimucuio is Mozambican and works as an international consultant for natural resource management. His literature is characterized by social analysis and the questioning of the status quo.

Made with ❤ by PCFH Studio & Thibault Daumain